Siga-nos

  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social
  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page
COPYRIGHT TEC 2019.png

Geralmente nós não os vemos, mas eles estão lá ao lado, em cima, em baixo, na frente e atrás dos palcos. Responsáveis pelos equipamentos, monitoramento, assistência, eles fazem parte da banda tanto quanto os músicos que estão em cima do palco.
 Em sua maioria são músicos, mas todos tem paixão por equipamentos, ainda mais quando são de alto nível.  Aqui estão alguns destes grandes técnicos:

Rogério "Batman"

Sou conhecido por Rogério Batman, no momento roadie do Sepultura. Também, quando livre, faço o Cachorro Grande, Funk Como Le Gusta, e as vezes de substituto do Charlie Brown JR, no lugar do china.

 Comecei a trabalhar de roadie em 1986 com uma banda de cover chamada Rock Memory. Em 1988 entrei no RPM. Em 1989 fiz com o Kiko Zambianchi. Em 1990 entrei no Capital Inicial onde fiquei até 1994. Ai fiz uma tour com o Mauricio Mattar. Em 1995 entrei no Jorge Benjor e fiquei até 1997. Fui para o Fábio JR e fiquei até 2000. Neste meio tempo eu fazia o Charlie Brown de 1998 até 2000. Em 2001 entrei no Capital Inicial na tour acustico MTV. Em 2002 fui para a Rita Lee até 2003. Fui para Maria Rita de 2004 A 2005. Voltei para o Benjor, depois Zeca Baleiro, ai fiz com o Angra alguns meses. Então, tive a oportunidade de trabalhar com o Sepultura, na qual adoro trabalhar e com eles estou até hoje.

 Neste tempo todo de estrada, uma grande carência de todas essas bandas eram os CABOS, - mal contato, perda de sinal em cabos grandes, plugues fora de padrão (sendo maiores que os conectores padrões), enfim, - agora finalmente foi desenvolvido um cabo com qualidade espetacular! Tanto em qualidade do fio condutor, quanto da borracha de acabamento, e também o uso de um plugue de altissima qualidade como o GH.

 Parabéns TECNIFORTE, eu acredito que trabalhar com o seu cabo é uma tranquilidade para o artista, técnicos e roadies.

EDU

 Fala galera, trabalho com o Charlie Brown Jr.

 Já trabalhei com Dr. Sin, Nação Zumbi, Planet Hemp, H2O, ALL, Raimundos,
Pavilhão 9, Camisa de Vênus, Arnaldo Antunes, Ratos de Porão, CPM22, Tihuana, Skamoondongos, Spy vs Spy, Strung Out, Pitty, Marcelo D2, Strike, NX Zero e Fresno.

 É a primeira vez que vejo um cabo acabar com tantos problemas de uma banda.
 Tecniforte proporciona um som perfeito e não da "pau" nunca!

 O negócio é impressionante, com os cabos que usavamos antes tinhamos problema o tempo todo, Tecniforte eliminou todos os problemas.
100%, nem os cabos gringos eu vi ter peformance como os cabos da Tecniforte.

 É isso ai, grande abraço.

Guillas
 
Meu nome é Guilherme Cersosimo, também conhecido como "Guillas".
Trabalho como técnico de bateria há 15 anos e tive junto ao Sepultura e o Igor Cavalera, dentre outros artistas, a oportunidade de trabalhar ao redor do mundo todo, pisando nos principais palcos.
 Fui técnico de bateria do
Sepultura por muitos anos e hoje trabalho com Igor Cavalera em seus projetos Cavalera Conspiracy com seu irmão Max Cavalera e em seu projeto de música eletrônica Mix Hell.
 Dentre outras bandas que trabalhei posso citar: Ozzy Osbourne, Heaven and Hell, Bad Brains, Simple Plan, Kiss, em suas passagens pelo Brasil. E para completar participei de festivais como Download (Inglaterra), Rock In Rio (Lisboa), GRASSPOP (Holanda), PINKPOP (Alemanha), Sweden Rock (Suécia), entre outros.
 Conheci o trabalho da TECNIFORTE na turnê Sepultura-Angra onde estava como técnico do Angra e vi os cabos nos instrumentos do Andreas Kisser e do Paulo Xisto e o que me impressionou logo de cara foi a seriedade com que o endorsee é tratado.
 O Daniel da TECNIFORTE, que estava presente no show, não estava simplesmente preocupado se o músico estava usando o cabo, mas se preocupava com as opiniões dos técnicos bem como no resultado final, ou seja, a satisfação e segurança de quem está usando o cabo.
 Fora isso, a preocupação com o acabamento, parte técnica e qualidade me fez ter certeza de que os cabos da TECNIFORTE é o tipo de material que gosto de ter no set dos músicos que trabalho. Afinal, qualidade e durabilidade são os fatores mais importantes para obter o melhor resultado no palco.
 Tenho esse ano uma série de shows e passarei a usar os cabos da TECNIFORTE.
 Mais pra frente passarei aqui no site alguns pareceres do meu dia a dia on tour com os cabos.
 Vejo vocês na estrada, valew!!!!
 

Fabiano Penna

Sou técnico de monitor da Cachorro Grande . Ao vivo ou em estúdio, já trabalhei com diversos outros artistas como TNT, Mallu Magalhães, Papas da Língua, Acústicos & Valvulados, Glória, Drive, Ratos de Porão, Possessed (EUA), entre outros.
 
Tanto nas situações ao vivo, quanto nos trabalhos dentro de estúdio, sempre nos deparamos com problemas em relação aos cabos. Mesmo sendo os responsáveis por levar o sinal dos instrumentos para os amplificadores, dos prés para as placas, etc., muita gente não se preocupa em escolher bons cabos pra garantir um bom sinal, livre de ruídos. Durante muito tempo a má qualidade dos cabos nacionais foi a razão de problemas em tantas situações, já que os cabos importados sempre foram muito caros e inacessíveis.

 Há alguns meses a TECNIFORTE firmou uma parceria com a Cachorro Grande, e foi quando conheci o produto deles. A estréia dos cabos foi justamente na abertura da turnê do Oasis no Brasil, e desde então nossos problemas com cabos foram reduzidos a ZERO. Conectores de excelente qualidade, acabamento gringo, condução do sinal 100%.

 Parabéns TECNIFORTE pelo ótimo trabalho e pela parceria!!